RESPONSABILIDADE-SOCIAL-PARA-OSCS
Conteúdo para ONGS

Responsabilidade Social para OSCs: fazer o bem em todas as frentes

A sua instituição faz Responsabilidade Social? Se respondeu ‘não’, saiba que faz parte das 47,9% entidades sociais que, segundo dados do INE, não implementam iniciativas de responsabilidade social, em Portugal.

É inquestionável que as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) desempenham, diariamente, um papel importante na ajuda a várias causas sociais, animais e ambientais. Mas tal como é exigido às empresas, também devem adotar práticas mais ecológicas, sustentáveis e socialmente conscientes, de forma a fazer o bem, não só para as suas causas, mas em todas as frentes em que atuam. 

Desenvolver a responsabilidade social para OSCs é uma oportunidade para ampliar o alcance das suas atividades e praticar os valores e conceitos que promovem, diariamente. 

Neste artigo revelamos todos os motivos porque as OSCs devem ser socialmente mais responsáveis, damos dicas para iniciativas que podem desenvolver e apresentamos o exemplo do projeto Caminhamos Juntos, que une várias organizações num movimento de responsabilidade social. 

Porque fazer responsabilidade social para OSCs?

Já explicamos como é importante que o terceiro setor não só desempenhe os seus objetivos e missões com responsabilidade social, mas incorporem esses valores nas suas operações diárias. 

Trabalharem para servir a sociedade não invalida que possam incluir formas mais sustentáveis de funcionamento na sua rotina e pratiquem o bem de maneira generalizada em todas as suas formas de agir.  

Na realidade, existem várias razões para começar a incluir as iniciativas de responsabilidade social na sua organização. Listamos um conjunto de benefícios com a introdução destas práticas:

  • Ganhar maior confiança do público e stakeholders;
  • Ser mais transparente e tornar-se mais apelativo para financiamentos;
  • Alinhar os valores da OSC a todas as suas práticas;
  • Motivar os colaboradores e voluntários; 
  • Criar uma maior união entre os colaboradores; 
  • Atrair mais voluntários para as suas iniciativas;
  • Conseguir mais talentos para a sua equipa;
  • Fazer networking e criar sinergias com outras entidades que podem ser proveitosas para ambas as partes;
  • Gerar mais recomendações positivas de conhecidos (word of mouth), uma das formas mais poderosas de promover confiança. Segundo a Nielsen, 92% acreditam mais nas sugestões de amigos e familiares do que em publicidade;
  • Ganhar vantagem competitiva de outras OSCs que competem pelas mesmas fontes de financiamento;
  • Tornar-se mais influente no meio (mais poder para lutar por leis que favoreçam o setor e a sua causa junto do governo e influenciar comportamentos mais responsáveis por parte de empresas).

Como fazer responsabilidade social em organizações sociais

Agora que sabe porque deve fazer responsabilidade social na sua OSC, talvez se questione sobre por onde deve começar. 

Para o ajudar, criamos uma lista com 5 passos que o vão auxiliar a desenvolver a sua estratégia de responsabilidade social para ONGs: 

Passo 1- Defina metas de Responsabilidade Social

Comece por ser estratégico e definir metas específicas que façam sentido para a sua OSC. Estas metas podem ser referentes a questões internas ou externas e devem ser apresentadas à administração para aprovação e posterior implementação.
É importante que estas metas sejam exequíveis no tempo e capacidade da organização social. 

Exemplos de metas: reduzir consumo de papel; digitalizar todos os documentos; oferecer um pacote de benefícios aos colaboradores da OSC; etc.

Passo 2- Perceba o que é necessário para cumprir as metas

É, agora, o momento de perceber o que é necessário para tornar essas metas em realidade. Liste todos os recursos humanos e financeiros necessários para cada passo, defina os responsáveis por cada etapa, os períodos temporais em que vão ser implementados, explique como todo o processo se vai desenrolar. Enfim, nesta etapa deve colocar toda a estratégia de responsabilidade social no papel e criar a receita que vai seguir para atingir as metas planeadas no passo anterior. 

Exemplos de questões que deve responder: Quanto vai custar cada iniciativa? De onde vem o dinheiro para pagar essas iniciativas? Vem do orçamento da OSC? De uma parceria com uma empresa ou da ajuda de um doador? Quem vai gerir as iniciativas? Que datas são importantes para a sua realização? Etc.

Passo 3- Crie um cronograma das ações

Crie um cronograma com todas as ações e datas necessárias. Este documento vai possibilitar que todos estejam alinhados com o que é necessário fazer e quando deve ser feito. É uma ferramenta visual muito útil para perceber os momentos de cada etapa e quando as metas serão cumpridas. 

Exemplos de dados que deve colocar: data de início de implementação e data limite em que a meta deve ser atingida; dias de iniciativas em equipa; campanhas que vão realizar, etc.

Passo 4 – Estabeleça critérios de medição e comunicação de resultados

Para conseguir perceber se as metas foram atingidas com sucesso e se a sua estratégia de Responsabilidade Social está alinhada com as necessidades e desejos da sua OSC, é importante definir como vai avaliar e medir o sucesso das iniciativas. De igual forma, deve estabelecer como vai comunicar esses resultados aos doadores, parceiros, ao público, ou seja, todos os stakeholders. Dar a conhecer o que tem feito para fazer o bem em todas as frentes da sua organização social é um método importante para ser mais transparente e conseguir mais confiança junto da sociedade. 

Exemplos de formas de comunicar os resultados: num relatório anual sobre o tema; numa comunicação da administração enviada por email; através de um infográfico com o resumo de todas as informações relevantes; em posts nas redes sociais ou blog da OSC, etc.

Passo 5 – Implemente o seu plano de Responsabilidade Social

Agora que todo o planeamento estratégico já foi estabelecido é o momento de colocar o plano em prática e realizar as iniciativas de Responsabilidade Social da sua OSC. Siga as datas indicadas no cronograma para que todos os prazos sejam cumpridos e meça os resultados ao longo do processo. Quando o plano tiver sido cumprido, comunique os resultados das suas ações. 

Tipos de iniciativas de responsabilidade social para OSCs que pode implementar

A sua OSC pode realizar as suas iniciativas de responsabilidade social de várias maneiras. Pode, por exemplo, escolher ter datas específicas no ano para realizar uma atividade com todos os colaboradores, criar uma parceria com outras organizações sociais ou oferecer dias para os seus colaboradores realizarem voluntariado.

Isto significa que podem fazer ações específicas para ajudar a comunidade (como, por exemplo, uma OSC que angaria alimentos para populações vulneráveis fazer campanhas ocasionais para angariar, também, alimentação animal para abrigos locais).

A verdade é que nem todas as organizações sociais desenvolvem trabalhos que lhes permita ajudar de forma orgânica outras causas. Existe ainda algum estigma associado à ideia de ajudar outras missões que não a sua, mas isso não deve impossibilitar a implementação de práticas de responsabilidade social na ONG. 

A sua OSC pode ser socialmente responsável focando no funcionamento da própria instituição e tentando implementar medidas que a tornem mais sustentável, transparente, inclusiva, ética e preocupada com o bem-estar dos seus colaboradores. 

Para o ajudar nesta tarefa pode criar a sua estratégia de responsabilidade social seguindo os indicadores de ESG (Ambientais, Sociais e de Governaça). Um conjunto de critérios de conduta usados pelas empresas para implementarem boas práticas nos seus negócios, que são, também, uma ótima forma de obter mais transparência e serem vistos como uma opção viável para receber investimentos. Leia mais sobre este assunto e saiba como pode aplicar estes critérios na sua OSC, no nosso artigo.

Exemplos de Iniciativas internas  

As iniciativas internas podem incluir:

  • Preocupação com diversidade e inclusão;
  • Bem-estar dos colaboradores;
  • Compensação salarial equitativa;
  • Maior transparência sobre ações, gastos e resultados;
  • Reciclagem e práticas para baixar o consumo de energias fósseis;
  • Oferecer dias de voluntariado;
  • Etc.

Exemplos de Iniciativas externas

Se apostar em atividades ocasionais externas, pode criar:

O exemplo da Caminhamos Juntos

Uma das formas mais poderosas de criar iniciativas de Responsabilidade Social para OSCs é através de parcerias com outras organizações sociais. Se incluir empresas e a comunidade envolvente na equação, tem todos os requisitos para ser um sucesso, já que assim, é mais fácil maximizar a divulgação da iniciativa e obter os resultados pretendidos.

Um bom exemplo dessa prática, é o projeto Caminhamos Juntos, uma iniciativa que junta 

quatro organizações que desenvolvem trabalhos na área social — Bogalha, Cáritas Arquidiocesana de Braga, Cruz Vermelha Portuguesa Braga e Cerci Braga — para juntas conseguirem angariar fundos para suprir as necessidades dos seus projetos e oferecerem melhores condições aos seus utentes.

Nesta iniciativa, elementos das quatro OSCs vão juntas para percorrer a pé o caminho entre a Sé Catedral de Braga e a Catedral de Santiago de Compostela. Através de uma campanha de crowdfunding realizada na plataforma esolidar, qualquer pessoa ou empresa poderá “adquirir quilómetros”, doando um valor. No fim, os quilómetros comprados vão ser contabilizados e o valor angariado será distribuído entre as instituições participantes para as necessidades que reportaram.

Conheça as instituições

  • Bogalha: compra de uma nova viatura para assegurar o apoio às necessidades da comunidade, nomeadamente das cerca de 70 famílias assistidas pelo Centro de Atividades de Tempos Livres (CATL). A carrinha que utilizam vai deixar de poder transportar crianças a partir de dezembro de 2021, por obrigações legais.
  • Cerci Braga: compra de um autocarro para realizar o transporte diário Braga/Navarra (ida e volta) dos 30 adultos com deficiência intelectual do CAO/CACI. O veículo que utilizam atualmente não garante a segurança nem o conforto dos utentes da organização.
  • Cáritas de Braga: vales de apoio alimentar  (5€, 10€, 20€ ou 50€) para famílias vulneráveis. Cada agregado familiar vai receber um valor total de vales atribuído segundo a avaliação da sua situação sócio-económica.
  • Cruz Vermelha Portuguesa de Braga: compra de eletrodomésticos para as residências de acolhimento: 1 fogão elétrico, 2 fornos, 2 exaustores, 1 cilindro para aquecimento de águas, 2 micro-ondas, 2 frigoríficos e 2 máquinas de lavar roupa.

Importante referir, também, que a doação mais generosa realizada por uma empresa na campanha de crowdfunding será recompensada com 50% de desconto na contratação da plataforma esolidar.

Com este prémio, a empresa vai ter acesso a todas as ferramentas para desenvolver e gerir ações de impacto social, tornando-se agente de transformação de realidades!
Saiba mais sobre a campanha Caminhamos Juntos! Para experimentar a responsabildiade social para OSCs na prática, basta inscrever a sua organização na plataforma esolidar e começar a criar as suas iniciativas de responsabilidade social ou angariar fundos para a sua causa através de campanhas de crowdfunding, leilões solidários ou lojas solidárias, clique aqui

Share via
Copy link
Powered by Social Snap
Close Bitnami banner
Bitnami