Conteúdo para empresas

Indústria da moda e impacto positivo: como potencializar o poder de transformação do setor?

Indústria da moda e impacto positivo. Há alguns anos, esta combinação soaria estranha para muitos, já que a indústria da moda esteve associada a muitos pontos negativos causados pela produção têxtil e pelos seus modelos de negócio, muitas vezes, exploradores. 

Apesar disso, vivemos numa era de transformações. Com a mudança no comportamento do consumidor e a responsabilização do setor para o desenvolvimento sustentável, algumas empresas começaram a repensar a sua estratégia de negócio.

Mas, ainda temos um longo caminho pela frente. Segundo o portal B Corp, apenas 1 empresa portuguesa no setor “Apparel, footwear & accessories” (vestuário, calçado e acessórios) é certificada. 

Esta certificação, globalmente reconhecida, atesta a contribuição das empresas em termos de governança, trabalhadores, comunidades e o envolvimento em relação ao bem-estar da sociedade e do planeta. 

Se a sua empresa ainda não reúne os requisitos para se tornar B Corp, não se preocupe. É necessário (e importante) construir, passo a passo, uma gestão orientada para a sustentabilidade. E este processo precisa de tempo e maturidade. 

No artigo de hoje, vamos ajudá-lo a entender como a indústria da moda e o impacto social se relacionam. Além disso, vamos dar dicas práticas para incorporar processos sustentáveis e transformadores na rotina da sua empresa. 

Uma mudança na indústria da moda: cresce o foco no impacto social 

Sabia que as menções sobre “sustentabilidade” nas redes sociais cresceram 1/3 mais rápido do que o crescimento normal registado por outros termos nas redes? Este dado, calculado no período de 2015 a 2018, faz parte do Pulse of the Fashion Industry, publicado em 2019. 

O estudo traz uma série de reflexões sobre o rumo da indústria da moda, em especial sob a ótica do impacto positivo. Para ajudá-lo a entender os principais fatores que geram mudanças na forma de executar e pensar negócios da moda, segmentamos esta análise em dois pontos de vista: o do consumidor e o do meio ambiente. 

Consumidor exigente

O comportamento da geração Millennial impulsionou a reflexão de diferentes setores da indústria sobre a forma como se relacionam com as suas marcas, no mundo. 

No relatório citado anteriormente, uma pesquisa de intenção de compra revelou que mais de 33% dos entrevistados já deixaram as suas marcas preferidas por motivos relacionados com a falta de práticas responsáveis. Além disso, mais de 50% dos entrevistados disseram que as suas próximas decisões de compra serão baseadas nessas práticas

Estes dados são um forte indicador que a indústria da moda precisa redirecionar-se e focar no impacto gerado pelas suas ações!

Sustentabilidade global em evidência 

Com a criação da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a preocupação com as condições de existência a nível global também ficou mais evidente.

E a perspetiva relacionada com indústria da moda, infelizmente, é preocupante. O relatório anterior mostra que, até 2030, a população global consumirá 102 milhões de toneladas de roupas por ano. Além disso, a previsão de uso da água e CO2 pela indústria é de crescimento: vai aumentar 50% e 60%, respetivamente. 

Se considerarmos que, atualmente, o planeta leva 1,5 ano para regenerar os recursos naturais que consumidos durante um ano, é fácil entender porque a redução do impacto ambiental da indústria da moda é um imperativo para a nossa sobrevivência, a longo prazo. 

Indústria da moda e impacto positivo: caminhos para potenciar a transformação

Embora o cenário seja desafiante, é possível orientar a estratégia do setor da moda para o impacto positivo. 

Aliás, felizmente, as alternativas são muitas! A sua empresa pode começar por identificar algumas que sejam viáveis, a curto prazo e a partir daí, evoluir para transformações mais intensas e com grande impacto. 

Veja a seguir, alguns dos movimentos que pode fazer para garantir o seu legado de sustentabilidade e transformação social.

1. Rever o modelo de negócio e o seu processo produtivo

Este é um dos princípios-chave considerados por empresas que decidem aliar lucro e propósito. Quando falamos na indústria da moda, este aspeto ganha ainda mais relevância porque os processos de produção envolvidos no segmento são reconhecidamente nocivos ao ambiente em que vivemos. 

Neste sentido, que tal:

  • aumentar a rastreabilidade da sua cadeia de abastecimento, assegurando a origem da sua matéria-prima (Essa transparência pode ser alcançada com a ajuda de tecnologias como a blockchain!)
  • implementar medidas e processos que contribuam para reduzir a emissão de gases do efeito de estufa 
  • criar programas de eficiência que monitorizem e otimizem o uso de recursos naturais
  • desenvolver novas fibras, mais inovadoras e responsáveis 
  • explorar as potencialidades da moda circular
  • rever a cadeia de valor do negócio e as relações com fornecedores 

2. Atualizar as políticas de conformidade da empresa

A atenção aos participantes envolvidos no processo produtivo, também, é uma forma de potenciar o impacto positivo da indústria da moda. 

Neste sentido, é uma boa estratégia é rever as políticas de conformidade da empresa em busca de:

  • ambientes de trabalho mais respeitosos e seguros; 
  • melhores políticas salariais;
  • valorização da diversidade e da igualdade no ambiente de trabalho;
  • relacionamentos justos com fornecedores e parceiros.  

3. Transformar a cultura de doação em cultura de aceleração! 

Ao longo da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, muitas empresas do segmento da moda posicionaram-se de forma a apoiar e contribuíram com ajudas de emergência a comunidades e populações vulneráveis. 

Entretanto, é necessário buscar um caminho alternativo à cultura de doação para criar relacionamentos robustos e duradouros com as comunidades

A nossa proposta é apostar em programas de aceleração, que têm, como objetivo principal, compartilhar competências, desenvolver capacidades e assegurar a sustentabilidade de projetos e negócios da comunidade a médio e longo prazo. 

Como pode a sua empresa da indústria da moda gerar impacto positivo com um Programa de Aceleração? Nós explicamos! 

A essência do Programa de Aceleração de Impacto Social é gerar benefícios mútuos e relacionamentos duradouros. O seu objetivo é impulsionar o amadurecimento de negócios, para que deixem a fase inicial e alcancem um maior nível de maturidade, multiplicando as suas oportunidades no mercado. 

Ao impulsionar o desenvolvimento de iniciativas locais, as indústrias têm a oportunidade de:

  • trocar conhecimentos 
  • especializar potenciais fornecedores;
  • contribuir para o desenvolvimento territorial sustentável
  • desenvolver mão de obra para trabalhar, futuramente, na empresa. 

“Mas um programa com um impacto tão significativo necessita de uma estrutura robusta para ser realizado, não é?” – Deve-se estar a questionar. 

A resposta é não, e no próximo tópico nós explicamos com detalhes o motivo desta diferença. 

Como a esolidar pode ajudar a sua empresa a implementar um programa de aceleração de impacto social de início ao fim? 

A plataforma da esolidar oferece, à sua empresa, todas as ferramentas necessárias para implementar um programa de aceleração de início ao fim e tudo pode ser gerido por um único utilizador, sem a necessidade de ter equipas dedicadas a essa gestão ou orçamentos elevados. 

Com a esolidar, a aceleração de projetos acontece em 4 etapas: 

  1. Divulgação do programa: a nossa plataforma oferece à sua empresa uma página em whitelabel inteiramente personalizável, onde pode divulgar o programa à sociedade e chamar a atenção de potenciais interessados. Para o público interno, a divulgação pode ser feita no Mural Social, ferramenta que estimula o diálogo entre a sua equipa e a construção coletiva de soluções de impacto. 
  2. Abertura do edital de comunicação: é hora de comunicar os novos projetos! Os interessados podem candidatar-se utilizando a própria plataforma e ficarem disponíveis para a seleção realizada pela empresa, quando o prazo terminar. 
  3. Aceleração: os projetos já foram escolhidos? Então vai começar a aceleração! Após conhecer as necessidades de cada iniciativa, a empresa pode ativar o voluntariado de competências para encontrar, dentro da sua equipa interna, pessoas com competências compatíveis com as necessidades do projeto. A partir daí, organizam-se fóruns, mentorias e cursos para a partilha desses conhecimentos.
  4. Manutenção das iniciativas aceleradas: quer ajudar a garantir a sustentabilidade a curto/médio prazo das iniciativas apoiadas? Então basta utilizar a plataforma esolidar para promover campanhas de angariação de fundos, como crowdfundings, leilões e a ativação de marketplaces com produtos dos projetos acelerados. 

Inspiração: Delfim tecidos e o Projeto Costurando Sonhos 

A Delfim, empresa de confeção de tecidos, utilizou a plataforma esolidar para contornar os desafios impostos pela pandemia, ajudando a desenvolver um projeto social do mesmo segmento.

A empresa desenvolveu um tecido que torna inativo o coronavírus, e, em parceria com o projeto Costurando Sonhos Brasil, encontrou uma forma de ajudar a gerar impacto positivo.

Com o apoio da equipa comercial e de marketing da Delfim, foram realizadas formações,  através de voluntariado de competências, para capacitar costureiras em situação de vulnerabilidade. Com os conhecimentos absorvidos, as mulheres puderam produzir e vender máscaras utilizando o tecido especial anti-covid doado pela empresa. 

As máscaras produzidas no projeto passaram a ser vendidas no marketplace da esolidar, e o valor das vendas foi integralmente revertido para as costureiras.

Está na hora de dar um novo significado à indústria da moda: ativar o impacto positivo com o programa de aceleração! 

É hora de incorporar o impacto positivo à indústria da moda! A sua empresa pode começar já esta mudança. Entre em contacto com a nossa equipa comercial para conhecer os planos disponíveis e encontrar a melhor solução para as suas ações!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap
Close Bitnami banner
Bitnami