empreendedorismo-social
Conteúdo para empresas

Empreendedorismo Social: o que a sua empresa pode ganhar ao juntar-se a este movimento?

A noção de empreendedorismo social há muito tempo que deixou de ser uma “promessa” para um futuro mais sustentável. Hoje, cada vez mais, faz parte da realidade de vários cidadãos dispostos a solucionar as necessidades da sociedade de maneira inovadora e rentável. 

Aliás, segundo o relatório Two Decades of Impact, apresentado pela Fundação Schwab no Fórum Económico de Davos, os projetos de empreendedorismo social já geraram impacto positivo em mais de 622 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Para as grandes organizações, o empreendedorismo social é um caminho direto à geração de valor partilhado, ou seja, quando os ideais de lucro e propósito se encontram, faz sentido as empresas procurarem maneiras de criar engagement e relações duradouras com as iniciativas que podem definir o futuro da economia de impacto. 

Neste artigo vai perceber com mais detalhe: 

  • O conceito de empreendedorismo social e as principais características deste modelo de negócio;
  • O estado do empreendedorismo social em Portugall;
  • O papel da sua empresa na promoção de iniciativas de impacto social (e as consequências positivas que este apoio traz ao seu negócio). 

O que é o empreendedorismo social? 

Definimos como empreendedorismo social o modelo de negócios que gera lucro, mas que está orientado essencialmente pelo propósito de solucionar necessidades económicas e socioambientais que não estão a ser atendidas pelo mercado

Gerar lucro é o principal ponto de diferenciação entre um empreendimento social e uma ONG. O primeiro é formalmente constituído como uma empresa e sustenta-se com a venda de produtos ou serviços. Já o segundo tem, como modus operandi, a captação de recursos via doações ou trabalhos voluntários. 

Quando levamos o conceito para a esfera organizacional, encontramos outro equívoco comum. Empreendedorismo social e responsabilidade social empresarial (RSE) também são propostas distintas que precisam de ser tratadas como tal. 

O conceito de RSE está ligado a ações promovidas pelas organizações para conseguir benefícios e ajudas de forma pontual, como em campanhas para ajudar os sem-abrigo, entregas de cabazes alimentares e programas de voluntariado

Já no empreendedorismo social, as transformações promovidas atingem níveis mais profundos. O objetivo não é apenas solucionar necessidades pontuais, mas promover mudanças na dinâmica da sociedade, fornecendo suporte e condições para que indivíduos acedam a determinados serviços e contribuindo para que a comunidade localizada ao redor do negócio se desenvolva de forma contínua. 

Dados interessantes sobre o tema em Portugal 

Conheça algumas informações relevantes para empresas e investidores que procuram familiarizar-se com o cenário social de Portugal: 

Quais as principais características do modelo de negócio 

Veja, de seguida, as características do empreendedorismo social para saber diferenciar este modelo de negócios dos restantes projetos que procuram o apoio da sua empresa: 

  1. Modelo de negócio baseado na resolução de problemas sociais;
  2. Estrutura fortemente apoiada na ideia de inovação; 
  3. A busca por parcerias, em geral, tem o objetivo de garantir a sustentabilidade dos projetos a curto/médio prazo. A longo prazo, os negócios desejam ser financeiramente independentes; 
  4. Utilizam o conhecimento de mercado para solucionar problemas das comunidades em que se inserem;
  5. Respondem a pelo menos um dos 17 ODS na estratégia do negócio.

Por que investir no empreendedorismo social? 

O crescente movimento do empreendedorismo social tem ampliado a sua área de influência. Os media, redes sociais, incubadoras, investidores e empresas mostram-se cada vez mais dispostos a contribuírem para a sustentabilidade das iniciativas. 

Quem entende a conexão inegável entre propósito e lucro percebe que apoiar projetos de empreendedorismo social é uma moeda de duas faces: bom para os negócios apoiados e bom para empresas. 

Afinal, investir em impacto social, também: 

  • Fortalece o posicionamento da empresa;
  • Estimula o desenvolvimento territorial sustentável;
  • Desenvolve mão de obra qualificada;
  • Possibilita o intercâmbio de tecnologia e inovação; 
  • Cria uma cultura de brand lovers.

Como as empresas podem fortalecer este movimento?  

Existem alguns caminhos que as empresas podem seguir para estabelecerem relações de parceria e desenvolverem empreendimentos sociais. A primeira, como deve imaginar, é o investimento financeiro. 

De seguida encontramos a procura por mentorias. Isso significa que grande parte dos projetos de impacto deseja adquirir competências e evoluir profissionalmente, algo que a sua empresa com certeza pode ajudar. 

Ao realizar um Programa de Aceleração de Impacto Social, por exemplo, a sua empresa ativa o voluntariado de competências, que fornece mentorias em áreas específicas e alinhadas com as necessidades do projeto apoiado. 

Por exemplo: suponhamos que o projeto X enfrenta dificuldades por falta de mão de obra especializada em marketing. Através do voluntariado de competências, a sua empresa procura funcionários da área para partilharem os seus conhecimentos e darem formações gratuitas em marketing. 

O Programa de Aceleração é, na verdade, um caminho muito procurado por projetos de empreendedorismo social que desejam obter tração nos seus negócios. 

Quer saber como a sua empresa pode contribuir para ampliar a rede de aceleradores de negócios de impacto no nosso país? Encontre a resposta no nosso guia de aplicação do Programa de Aceleração de Impacto Social

Exemplos de empreendedorismo social: inspire-se em quem já faz a diferença 

A leitura deste artigo ajudou-o a refletir sobre o seu papel, enquanto empresa, no desenvolvimento de negócios de impacto social. 

Se quiser ir além da leitura e ter acesso a exemplos de empreendedorismo social e inovação, inscreva-se e tenha acesso gratuito à nossa Live sobre Empreendedorismo Social, com a participação da empreendedora e apresentadora brasileira Cris Arcangeli e do nosso Country Manager e cofundador do G10 Favelas e do Canal Transformadores, Daniel Cavaretti

Esta é a oportunidade perfeita de entender, na prática, como é possível contribuir ativamente para transformar realidades!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap
Close Bitnami banner
Bitnami